segunda-feira, 3 de outubro de 2016

O gostar sem porque

Ele me intriga
Gosto do jeito que olha pra mim 
E do sorriso dele
De como ele presta atenção em tudo o que eu falo
Gosto da sua voz quando pronuncia meu nome

É engraçado como a gente se dá tão bem
Como a conversa flui
E como ele descomplica as coisas
A gente ri fácil de tudo

Gosto do jeito que me abraça
Sinto até a alma arrepiar
E de como faz o sofrimento ser passageiro
Gosto do meu eu natural na sua companhia
E da facilidade de contar segredos

Da confiança que ele passa
E de como posso estar vulnerável sem temer
Porque no fundo ele me protege

Gosto da paz que trouxe à minha vida
E de como perdoa meus erros
E esse " não sei o que " que a gente tem
Que lá bem profundamente
Eu sei que sente também

Nenhum comentário:

Postar um comentário