segunda-feira, 18 de abril de 2011

Pecados da alma

Quatro olhos, dois sorrisos
Pretensões inocentes
Eram gritos
Eram lágrimas
Eram dores e risos
Sonhos despedaçados

Calada fiquei
Sozinha chorei
Ao fogo me entreguei
À mentira me vendi

Meu silêncio é uma navalha
Lacera os pulsos da minha alma
Teu olhar canalha
Retira sossego, revira minha calma
Pequei, me arrependi
À tua boca me rendi
Bricaste com o desejo e minha punição
Foi rasgar em ti meu coração

Ana Carolina Alencar

Nenhum comentário:

Postar um comentário