quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

No Ato

Antes de tudo gostaria de pedir desculpa pela demora, mas é que além de estudar pra prova que fiz na segunda, estava trabalhando numa poesia mais complexa, na verdade reformulando, tive que ler algumas coisas mais de Nelson Rodrigues, é o tema que permeia a poesia.
Sempre me impressionou as histórias absurdas que saiam da cabeça de Nelson  e ao mesmo tempo como é prazeroso fazer as peças porque a linguagem é muito emotiva e palpável o dá uma ambiguidade na obra desse grande escritor, baseado nisso lá vai minha OBRA SOBRE NELSON

No ato

Subo no palco
Escuto silêncio
Deslizando no Asfalto
Lá estava eu
Beijando Nelson

Abrem-se as cortinas
Nas sinuosas tramas de família
Lá estava eu
Serpenteando Nelson

No mais etéreo
Da consciência
Em marcha nupcial
Lá estava eu
Vestindo Nelson

Da forma mais ordinária
Tão bonitinha...
Lá estava eu
Castigando Nelson
e despindo Rodrigues

Ana Carolina Alencar
* o que está em vermelho é uma brincadeira com os nomes de algumas das peças de Nelson Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário